Periódicus lança sétima edição com 14 textos no dossiê sobre lesbianidades e 11 na sessão livre

O grupo de pesquisa em Cultura e Sexualidade (CUS) lançou, durante a Mostra CUS 10 anos, realizada de 18 a 20 de maio, a sétima edição da Periódicus, revista de estudos indisciplinares em gêneros e sexualidades. O novo número conta com 14 textos no dossiê Sapatão é revolução! Existências e resistências das lesbianidades nas encruzilhadas subalternas, organizado pelas professoras e pesquisadoras Ana Cristina C. Santos (Universidade Federal de Alagoas), Simone Brandão Souza (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia) e Thaís Faria (Universidade Federal da Bahia).

Além disso, são publicados 11 textos na sessão livre. Leia abaixo o sumário completo da revista com os respectivos links para acessar os textos. A capa da sétima edição conta com um trabalho da artista Annie Ganzala Lorde, de Salvador.

A revista Periódicus é uma publicação online do CUS, da Universidade Federal da Bahia, e foi avaliada com o conceito B2 (nas áreas Interdisciplinar e Educação) e B3 (em Sociologia, Artes/Música e Psicologia) da Capes.

A chamada de textos para o próximo dossiê foi lançada no dia 8 de maio passado. Intitulado Cidades dissidentes, o dossiê tem o objetivo de discutir as relações entre gênero, sexualidade e espaço urbano e será organizado pelos pesquisadores Helder Thiago Maia (Universidade Federal Fluminense), Matheus Araujo dos Santos (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e Pablo Assumpção (Universidade Federal do Ceará). Leia a chamada completa aqui.

Sapatão é revolução! Existências e resistências das lesbianidades nas encruzilhadas subalternas

Sumário

Apresentação do dossiê

Sapatão é revolução! Existências e resistências das lesbianidades nas encruzilhadas subalternas

Ana Cristina C. Santos, Simone Brandão Souza, Thaís Faria

PDF

01-05

Dossie 7 – Sapatão é revolução! Existências e resistências das lesbianidades nas encruzilhadas subalternas

Quem tem medo de sapatão? Resistência lésbica à Ditadura Militar (1964-1985)

Luana Farias Oliveira

PDF

06-19

 

LBL – Liga Brasileira de Lésbicas: organização e luta política

Zuleide Paiva da Silva

PDF

20-53

 

Numa luta marginalizada não cabe uma atuação tradicional: a Caminhada das Lésbicas e Bissexuais de Belo Horizonte

Thaís dos Santos Choucair, Paula Cunha Lopes

PDF

54-77

 

Exercendo a “crítica lesbofálica” às demandas por uma “cidadania LGBT” no contexto brasileiro (2003-2016)

Bruna Andrade Irineu

PDF

78-101

 

Epistemologia negra sapatão como vetor de uma práxis humana libertária

Tanya L. Saunders

PDF

102-116

 

Lésbicas negras, identidades interseccionais

Ariana Mara Silva

PDF

117-133

 

Uma análise interseccional da morte: Luana Barbosa e a insubordinação às estruturas

Igor Leonardo de Santana Torres, Lilian Alves Moura de Jesus

PDF

134-156

 

“Mal Amadas”, “Porcas”, “Feminazis”, “Sujas”, “Xanatunzel”, “Nojentas” e “Xontuzeis” – Análise dos Discursos de Ódio sobre a performance Pelos Pêlos e seus desdobramentos

alexandra martins costa

PDF

157-178

 

A lesbianidade e a surdez

Jessica Akemi Kawano Ribeiro

PDF

179-191

 

Do amor entre mulheres: Narrativas de amores e lesbianidades

Danielly Christina Souza Mezzari, Leonardo Lemos de Souza

PDF

192-214

 

O que podem fazer duas vulvas? – Sexo feminino, gênero lésbico

Daniela Conegatti, Jane Felipe

PDF

215-235

 

Em busca de um cinema lésbico nacional

Naiade Seixas Bianchi

PDF

236-247

 

“Para eles eu não existo” – A invisibilidade da negra não heterossexual nas telenovelas brasileiras

Naira Évine Pereira Soares

PDF

248-262

 

Sapatão é revolução: Censura, erotismo e pornografia na obra de Cassandra Rios

Claudiana Gois Santos

PDF

263-279

Livre

Deslocamentos subjetivos das transmasculinidades brasileiras contemporâneas

João Walter Nery, Eduardo Meinberg de Albuquerque Maranhão Filho

PDF

280-299

 

As ações estético-políticas de enfrentamento direto de Indianara Siqueira, pessoa normal de peito e pau

Carlos Guilherme Mace Altmayer, Denise Berruezo Portinari

PDF

300-312

 

Sou fêmea, sou mulher: a trajetória de Sandra Flor, transexual e prostituta, rumo ao ideal feminino

Osvaldo da Silva Vasconcelos, Manuela do Corral Vieira, Danila Gentil Rodriguez Cal

PDF

313-326

 

O gênero sexual como cárcere e como liberdade: A garota dinamarquesa, de David Ebershoff, na perspectiva do performativo e da alternância de sujeitos

Jacob dos Santos Biziak

PDF

327-339

 

Universidade, gênero e movimentos sociais (Decálogo)

Berenice Bento

PDF

340-353

 

“A quem pertence esse corpo?”: religião e esterilização do corpo bicha

Alexsandro Rodrigues, Steferson Zanoni Roseiro, Matheus Magno dos Santos Fim

PDF

354-371

 

A rede digital como catalisadora de espaços informativos em torno das marcas da diferença: uma análise da página Cartazes e Tirinhas LGBT

Christian Gonzatti

PDF

372-387

 

Desconstruindo e subvertendo o binarismo sexual: apostas feministas e queer

Mariana Ferreira Pombo

PDF

388-404

 

Gays afeminados ou a poluição homoerótica

Oscar Guilherme Lopes

PDF

405-422

 

“Você é feia, feia pra caralho”: um ensaio sobre gênero, beleza e feiura

Thiago Coacci, Leonel Cardoso dos Santos

PDF

423-439

Entrevistas

DeCUlonização e diásporas trans: uma entrevista com Sanni e Pêdra Costa

Kaciano Gadelha

Deixe uma resposta