XVII Enecult – Lançamento de livros

XVII – ENECULT

Lançamento de livros

Assim como em 2020, o Enecult em versão online fará lançamentos de 22 livros através de vídeos enviados pelos autores e autoras apresentando suas obras. Os vídeos estarão disponíveis a partir do dia 26 de julho no canal do youtube.

O Enecult acontece entre 27 e 31 de julho de 2021.

 

Histórias de Famílias: os Cazumbá em São Gonçalo dos Campos, 1870 – 1910
Maria Cristina Machado de Carvalho
EDUFRB, 2020

 

Esta obra trata sobre as experiências de indivíduos e famílias que, estando submetidas ou não ao trabalho escravo, esforçaram-se para se inserirem em redes sociais livres em São Gonçalo dos Campos, entre 1870 a 1910. Relata várias histórias e, especificamente da família Cazumbá, descendentes de uma escrava, que se tornaram proprietários de terras. Várias histórias do pós abolição, de mulheres que se tornaram rendeiras nas antigas fazendas escravagistas, estão presentes neste livro. Assim a obra compreende as relações estabelecidas em torno do trabalho rendeiro, assim como descortina a respeito dos laços familiares e sociais formados naquele contexto. Destarte, as experiências da família Cazumbá e dos indivíduos egressos da escravidão e/ou os seus descendentes permitiram compreender as trajetórias de vida, o trabalho escravo (séc XIX), o trabalho livre, o acesso a terra, a tradição e o significado da liberdade constituídos em São Gonçalo dos Campos no final do século XIX e na primeira década do século XIX. Desses movimentos notar-se que a terra foi importante componente de sobrevivência ligada aos diferentes significados de liberdade. Prêmio Fundação Pedro Calmon via Lei Aldir Blanc. 2020.

Link para download gratuito: http://www.repositorio.ufrb.edu.br/handle/prefix/1125

 

Casa dos Saberes Ancestrais – Diálogos com Sabedorias Indígenas
Wenceslao Machado de Oliveira Junior e Alik Wunder (organizadores)
Diretoria de Cultura/Biblioteca Central Cesar Lattes/Unicamp, 2020

O livro reúne textos e imagens que contam os sonhos e as ações para a implementação de uma Casa dos Saberes Ancestrais na Universidade Estadual de Campinas em diálogo com as sabedorias indígenas. Está dividido em duas partes: Relatos de um sonho ancestral e Conversas para seguir sonhando, trazendo, respectivamente, escritos de profissionais da Unicamp sobre o percurso até 2020 e escritos de ativistas indígenas e não indígenas com pistas de como seguir adiante na intensificação da presença dos saberes ancestrais na universidade.

Link para download gratuito: https://econtents.bc.unicamp.br/omp/index.php/ebooks/catalog/book/137

Oralidades entre costuras do tempo
Edilene Dias Matos e José Roberto Severino (org.)
Edufba, 2021

Este livro se ocupa de uma temática prismática que traz reflexões sobre oralidades e suas poéticas, marcas que convivem com o homem desde seus primórdios e que se presentificam por seu aspecto movente e dialogante. Composto de textos que privilegiam as poéticas da voz, incluindo a memória e a dimensão corporal, esta publicação vai nos direcionar para a escuta do outro e a consequente curiosidade em torno das diferenças.

Comercialização do livro  através do email coedufba@ufba.br ou whatsapp: 71 97326726

Afetos Revolucionários: microbiografias de uma revolução periférica
Adriana Carneiro de Souza
Independente, 2021

O livro Afetos Revolucionários: microbiografias de uma revolução periférica, escrito pela produtora e pesquisadora Adriana Carneiro de Souza, registra as teias que constituem coletivos artísticos da cidade de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. O livro aborda a produção cultural a partir da narrativa dos sujeitos que a constituem: os que motiva a persistirem no 

desenvolvimento de ações coletivas de produção cultural em seus territórios? O que os move? O que os une? Ao narrarem experiências e memórias singulares, os entrevistados Bia Pimenta, Dani Francisco e Heraldo HB nos mostram a teia de relações afetivas que constituem os coletivos artísticos na Baixada Fluminense. Os livro recebeu o prêmio do Edital #CulturaPresente e está disponível para download gratuitamente e também à venda no site: afetosrevolucionarios.com.

Link para download gratuito e venda:  http://www.afetosrevolucionarios.com

 

O Samba é o meu Kilombo: Tramas de Identidade, Solidariedade e Educação em Rodas de Samba de Salvador
Rosa Barbara Pinheiro (Rose Belo)
Editora Dialética, 2021

O interesse deste livro foi olhar para as rodas de samba enquanto movimentos sociais de resistência, capazes de promover solidariedade e educação, tal como os quilombos. Analisa como estes movimentos constroem sua mobilização popular, como se apropriam do espaço urbano e como participam da sociedade, a partir de suas contribuições sociais, culturais e políticas. Para tanto, toma como perspectiva empírica a análise de quatro grupos que promovem rodas de samba na cidade de Salvador. Tais rodas de samba são caracterizadas pela heterogeneidade social, múltiplas identidades, que convivem e se sobrepõem, a narrativa gira em torno de identificar e compreender, a partir de algumas ações de solidariedade desenvolvidas por estes grupos, processos educativos que acontecem nestes encontros, a participação em rodas de samba produz uma cidadania coletiva através desse modelo específico de solidariedade permeada pelo samba e por ações em prol de comunidades e instituições. O livro faz um registro destes movimentos buscando demonstrar que para além da música, da ludicidade e da festa, há saberes que se organizam e são construídos. As descrições e análises são elaboradas a partir das ações realizadas, passando pela perspectiva das instituições e pessoas das comunidades às quais se destinam tais ações, alicerçadas na trajetória particular da sambista e também autora do livro.

Comercialização: Editora Dialética – www.editoradialetica.com

 

A Construção de Sentidos no Jornalismo: contribuições de Maurice Mouillaud e Eliseo Verón
Giovandro Marcus Ferreira, Ivanise Hilbig de Andrade, Claudiane Carvalho (organizadores)
Edufba, 2020

O Centro de Estudo e Pesquisa em Análise de Discurso e Mídia (Cepad) está vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e reúne pesquisadoras(es) de vários estados brasileiros. As(os) integrantes atuam em diversas frentes de estudos, tendo como norte a reflexão acerca dos processos de produção e circulação de sentidos operados pelos meios de comunicação, utilizando-se de aparatos teórico-metodológicos da Análise de Discurso, Semiótica, Semiologia, além de Teorias da Comunicação e Teorias Sociais. O livro apresenta algumas produções do Cepad inspiradas nos estudos dos semioticistas Eliseo Verón e Maurice Mouillaud, que dedicaram esforços para compreender os processos de construção de sentido na comunicação mediada por dispositivos técnicos.

Link para download gratuito: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/33296

 

Cinematografia, Expressão e Pensamento – Vol. 2
Cyntia Gomes Calhado e Aline de Caldas Costa
Appris, 2021

A antologia Cinematografia, Expressão e Pensamento – Volume II expande o objetivo do grupo de pesquisa homônimo de congregar pesquisadores de diversas regiões brasileiras que se dedicam à direção de fotografia e a difundir o conhecimento produzido pelo impulso dessa união. O segundo volume da coletânea traz artigos que abordam os saberes e fazeres a respeito da imagem fotográfica – estática ou em movimento – e análises de imagens que circulam na vida social em diversas instâncias, como a do entretenimento, do documento, da contemplação estética, do entrecruzamento de linguagens, entre outras. Nos artigos, encontramos reflexões a respeito da atuação profissional de Heloisa Passos, Martina Rupp, Julia Zakia, Jane Malaquias, Christian Frei, Mário Fontenelle, Manoel Clemente, Jang Seung-beck, Mauro Pinheiro, Claudio Leone, Pedro Andrade, entre outros. A obra destina-se a todos que se interessam pelo ofício de fotógrafo e pela repercussão das imagens na sociedade contemporânea. De forma direta, os conteúdos deste livro chamam atenção de pesquisadores da imagem, professores de Fotografia e Audiovisual, estudantes de Comunicação e realizadores da fotografia e do audiovisual nas mais diferentes frentes de atuação desse trabalho coletivo.

Comercialização: https://www.editoraappris.com.br/loja

 

Tecendo teias e redes de saberes: construindo caminhos para a extensão no IFRJ – campus Nilópolis
Giselle Carino Lage (Organizadora)
Meus Ritmos Editora, 2021

Esta obra apresenta os caminhos construídos por extensionistas no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) – campus Nilópolis em direção à constituição de teias e redes de saberes em uma perspectiva de democratização das relações, compartilhamento de conhecimentos e troca de experiências. Seis capítulos apresentam relatos de experiências redigidos por professores, técnicos administrativos e educacionais, estudantes e membros da comunidade externa ao campus, todas e todos extensionistas, onde se destacam reflexões e memórias acerca das atividades de extensão desenvolvidas, as parcerias e as redes estabelecidas com pessoas e instituições, além da preocupação em se tratar da intersecção entre extensão, ensino e pesquisa na prática. O último capítulo tece reflexões e problematizações a partir de uma pesquisa realizada a respeito dos projetos de extensão desenvolvidos no IFRJ – campus Nilópolis. Por meio desta obra, pretende-se ir além das fronteiras dos muros escolares e enxergar a diversidade das experiências vivenciadas no âmbito da extensão, reconhecendo, assim, espaços de alteridade, empatia e interlocução.

Link para download gratuito: https://meusritmoseditora.wixsite.com/editora/livros

 

Rubiane Maia: corpo em estado de performance
Lindomberto Ferreira Alves
Grafita Gráfica e Editora, 2021

Tendo como aporte teórico a noção barthesiana de “biografema”, este livro detém-se na análise das relações entre arte e vida que perpassam a construção poética da artista multimídia Rubiane Maia (Caratinga, 1979), entre os anos de 2006 e 2016 – intervalo que compreende seus dez primeiros anos de carreira. Perscruta nos múltiplos registros processuais de Rubiane Maia – pessoais e artísticos – a singularidade dos modos com os quais a artista agencia o híbrido arte-vida-obra em seu saber-fazer artístico. Nossa hipótese é que seus processos criativos produzem determinados registros e resíduos, presentes nos interstícios de suas ações performativas, que permitem situar em perspectiva as intenções reveladas de um trabalho ético sobre si que busca dar contornos mais expansivos e intensivos às maneiras de viver, à arte de viver. Assim, conectado nos pormenores e no descontínuo que pululam do território artístico-existencial desta artista, e apoiada nos pressupostos metodológicos do que Sandra Mara Corazza (2010) chama de “método biografemático”, este livro é um convite para aproximarmo-nos das principais linhas de força poética de Rubiane Maia, dando visibilidade à sua produção e instaurando uma fortuna crítica sobre a importância e a potência dos seus trabalhos, de modo a apresentá-los às gerações futuras.

Comercialização através do email livro.rubianemaia@gmail.com

 

Desaguar em Cinema: documentário, memória e ação com o CachoeiraDoc
Amaranta Cesar, Ana Rosa Marques, Fernanda Pimenta Vasconcelos, Leonardo Costa (organizadores)
Edufba, 2020

A pretexto de nos falar sobre cinema, Makota Valdina, professora militante e religiosa da Bahia, nos legou essa lição de vida em uma das sessões do CachoeiraDoc, o festival de documentários de Cachoeira cuja memória de ação e reflexão compõem esta obra. Desaguar em cinema, por meio de um ajuntamento de vozes diversas de pesquisadoras(es), cineastas e ativistas, em abordagens multidisciplinares, tenta dar vazão ao fértil movimento do documentário brasileiro contemporâneo que nutriu e foi nutrido pelo festival pioneiro no gênero Norte-Nordeste no Brasil. Trata-se de um festival – e de um livro – dedicado ao cinema impregnado pela vida.

Comercialização do livro impresso através do coedufba@ufba.br ou whatsapp: 71 97326726

Link para download gratuito: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/32955

 

Riscos e Estratégias de Sobrevivência: flanelas e malabaristas
Juliano Batista dos Santos
EdUFMT, 2020

A obra Riscos e Estratégias de Sobrevivência é resultado de estudos sobre astúcias sutis desenvolvidas por flanelinhas e malabaristas na cidade de Cuiabá. Suas performances operam como contrafluxo aos projetos modernistas propostos à domesticação dos sujeitos. Os que escapam a docilização dos corpos, subvertem os dispositivos de disciplina e controle, criando maneiras de viver tangenciais aos exigidos pelo capitalismo. Cada um deles, à sua maneira, busca garantir seus compromissos financeiros através do perigoso jogo de colocar em risco a própria vida. Táticas de resistência que revelam, às margens da sociedade, grupos neotribais que, mesmo subjugados pelo que são e fazem, encontraram formas alternativas de sobrevivência.

Comercialização no link https://www.edufmt.com.br/product-page/riscos-e-estrat%C3%A9gias-de-sobreviv%C3%AAncia-flanelas-e-malabaristas-1

 

Representações nas Batalhas de Rima
Marcelo Silveira Correia
Instituto Grão e LABAC/UFF, 2020

O livro trás uma perspectiva quanto as representações identitárias dos jovens LGBTQIA+ nas batalhas de rima, em determinadas Rodas Culturais no Rio de Janeiro. Destaca a trajetória de algumas jovens em disputa de visibilidade quanto as participações nas batalhas tanto de sangue quanto de rima. As resistências e lutas dos jovens almejando um lugar de fala nestas manifestações culturais populares urbanas, enfrentando o preconceito e suas mazelas são norteadores em cada capítulo.O empoderamento feminino elencado nas produções e realizações das Rodas Culturais é observado dentro dessa obra.

Link para download gratuito: https://labacuff.files.wordpress.com/2020/07/mirante-1-representacoes-nas-batalhas-de-rima-marcelo-correia.pdf

 

Cultura e política no Brasil atual

Antonio Albino Canelas Rubim e Márcio Tavares (organizadores)

Editora da Fundação Perseu Abramo, 2021

O livro trata das relações entre cultura e política na atualidade brasileira, por meio da reflexão sobre os seguintes temas: Balanço político-cultural do governo Bolsonaro, Guerra cultural: das origens a Bolsonaro, A gestão cultural no Brasil (2003-2010): um paradigma para a relação entre Estado e setor cultural no século XXI, A ascensão fascista no Brasil, Notas sobre “política quântica” e tradicionalismo: cultura, política e comunicação em tempos de Bolsonaro, Cultura, política e universidades, Gênero, cultura e democracia, Política, cultura e comunidades LGBTQI+, Povos indígenas no Brasil: quatro perguntas e um pesadelo, Cultura, política e periferia, Cultura, política pública e patrimônio, Pandemia e pandemônio: impactos sobre o campo da cultura, Nossa cultura em pandemia, Ativismo e movimentos artísticos culturais, Política e culturas digitais, Não é só folia: culturas populares, festas populares e o carnaval, na pandemia, Uma abordagem comportamental dos museus e das instituições como plataformas para a democracia em situações de emergência cultural, Políticas culturais, financiamento e asfixia da cultura e Glossário para as políticas culturais brasileiras.

Link para download gratuito: https://fpabramo.org.br/publicacoes/estante/cultura-e-politica-no-brasil/

 

Nos tempos de Trianon: Campos se Diverte
Juliana Carneiro e Victor Melo
Numa editora, 2021

Nos tempos do Trianon: Campos se diverte!” é um passeio pela vida cultural de Campos (RJ) na transição dos séculos XIX e XX, uma cidade que, mesmo marcada por uma vocação rural, foi se urbanizando e se modernizando. Esse foi o cenário no qual surgiu o Teatro Trianon (1921), idealizado, erguido e dirigido por Francisco de Paula Carneiro, empresário que colocou a cidade no circuito artístico nacional. Passados cem anos, o Trianon permanece vivo na memória do povo campista. O livro apresenta uma história que, por sua importância e singularidade, merecia mesmo ser conhecida pelo grande público.

Comercialização através do email julianaspcarneiro@gmail.com

 

Ciência em foco, vol. 3: cinema, cultura e pensamento
Gabriel Cid de Garcia (organizador)
Garamond, 2020

O livro reúne textos de pesquisadores convidados do cineclube e ciclo de conferências Ciência em Foco, um projeto e um espaço no qual obras cinematográficas animavam discussões em torno de questões ligadas a diversas áreas do conhecimento, valorizando a interface entre arte, ciência, pensamento e cultura na divulgação de conteúdos relativos à ciência. O projeto sempre se preocupou em promover a interrogação contínua do público participante, enfocando desdobramentos éticos, estéticos, sociais e políticos dos temas abordados. Gostamos de dizer que ele foi um laboratório de divulgação científica expandida, já que não se tratava de explicar determinados conteúdos científicos tendo os filmes como suporte didático, mas de investir naquilo que escapa, na fuga ao já dado, aproximando nossa atenção daquilo que se apresenta como imperceptível das imagens, para além da suposta informação que elas poderiam comunicar.

Comercialização através do link: https://www.garamond.com.br/loja/ciencia-em-foco-volume-iiip

 

Ciências Sociais Aplicadas: problemas humanos e contexto social
Daniela Magalhães Costa de Jesus, José Gileá, Katia Maria Mendes Silva e Pedro Camilo de Figueirêdo Neto (Orgs)
Mente Aberta, 2021

Nesta obra renovamos nosso compromisso com esse fazer acadêmico engajado e diverso, abraçando discussões que tangenciam os seguintes eixos: educação, cultura e arte; administração pública; linguagem, comunicação e política; economia, contabilidade e desenvolvimento humano; saúde e sociedade; novas tecnologias e relações sociais. Em 20 estudos, produzidos por doutores, mestres especialistas e graduandos, apresentamos a nossa contribuição para as discussões tão relevante que o presente momento requer. Assim sendo, convidamos você a caminhar conosco, lado a lado, no desvendar das páginas deste livro, desejando que esta leitura possa acrescentar novas reflexões e aplicações no seu dia a dia.

Comercialização através do link http://www.editoramenteaberta.com.br

 

Políticas Culturais Municipais: análise de documentos estruturantes em torno da cultura
Manuel Gama & Pedro Rodrigues Costa (organizadores)
CECS – Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, 2021

Este livro reúne um conjunto de análises a documentos estruturantes, nacionais e internacionais, em torno da cultura. Esta análise é feita nos principais documentos que compõem o alinhamento e o enquadramento da cultura e das suas políticas, nas perspetivas, constitucionais, legislativas e burocráticas. 

O estudo de Manuel Gama, um dos responsáveis por este livro, e o de Dora Alves e Daniela Castilho, insistem na dimensão constitucional da cultura. Ambos os estudos se debruçam sobre os problemas da constituição (cultural) da República Portuguesa, assim como da consolidação da cultura na dimensão legislativa. Já o estudo de Pedro Rodrigues Costa visa a política cultural nacional, perscrutando a presença da cultura nos programas do XXI e XXII Governos constitucionais de Portugal. Podemos encarar neste sentido vários outros estudos. Antes de mais, o estudo de Paulo Pires do Vale, cujo objetivo é a análise do enquadramento do Plano Nacional das Artes. Também o trabalho de Cristiane Oliveira, que estuda o modo de financiamento das redes de teatros. E ainda, o estudo de Sara Vidal e Jenny Campos, que analisam o quadro de financiamento do programa Portugal 2020, comparando-o com o futuro programa Portugal 2030, tanto na dimensão cultural como na dimensão turística. Entretanto, Edson Capoano e Daniel Noversa debruçam-se sobre a dimensão, política, legislativa e burocrática internacional da cultura, interrogando a Nova Agenda Europeia para a cultura. É neste mesmo sentido que é produzido o estudo de Vítor Sousa. Ao interrogar a mobilidade futura da CPLP, tem como objetivo potenciar a Cultura e as Indústrias Criativas. José Gabriel Andrade, por sua vez, interroga a relação da cultura com a comunicação, a partir da Carta Cultural Ibero-americana. Cynthia Luderer debruça-se sobre a Agenda 2030, tendo em vista tornar manifestas as suas potencialidades para a cultura. E Carlos Pimenta interroga a relação da cultura com o desenvolvimento, tendo como ponto de partida a agenda “Cultura 21: Ações”. Finalmente, Fernando Luiz Silva Chagas e Ernani Viana Saraiva dão conta de algumas experiências, que tangem a implantação dos Sistemas e Planos Municipais de Cultura, a partir do caso do Brasil.

Comercialização através do link www.cecs.pt

 

Telenovela: a ficção popular do Brasil
Aurora Almeida de Miranda Leão
RFB Editora, 2021

E-book com 157 páginas reunindo 10 artigos acadêmicos da autora (alguns em parceria com professores da UFJF), divididos entre análises de 6 telenovelas e 4 séries de ficção seriada televisiva do Brasil.

 

Comercialização através do site www.auroradecinema.wordpress.com ou pelo e-mail auroraleao@hotmail.com

 

Mestre do Barro: Patrimônio, Turismo cultural e o Kitsch no Alto do Moura

Darllan Neves da Rocha

Segundo Selo, 2020

Assim como de um pedaço de barro se constrói um vaqueiro, um “pãozeiro” ou um boi-bumbá, este livro busca moldar e conectar as estratégias encontradas por mestres, artistas e aprendizes do barro para aperfeiçoar o seu ofício, tanto para dentro, no seu sistema sociotécnico comunitário, como para fora, desdobrando-se em sua relação com os consumidores das peças de barro, a imprensa, os organismos públicos e os processos de políticas institucionais para reconhecimento patrimonial e cultural, numa complexa rede de interações e práticas. Esta obra conecta a realidade local do Alto do Moura com discussões mais amplas nos campos da Antropologia e do Patrimônio Cultural, como a distinção entre arte e artesanato, a categoria de “mestre” do saber fazer artesanal e a relação de comunidades tradicionais com o turismo cultural.

Comercialização através do link www.editorasegundoselo.com.br

 

Refletir as Sociedades Filarmônicas da Bahia: desafios e novos caminhos
Taiane Fernandes e Gleise Oliveira
Edufba, 2021

A literatura acadêmica ainda não foi capaz de dedicar o merecido espaço às sociedades musicais ou filarmônicas como objeto de estudo. Obviamente, é na música que essas entidades culturais centenárias alcançam maior atenção. Mas além de ser música, tradição e memória, as sociedades filarmônicas são também cidadania, diversidade, formação, sociabilidade e prazer.

Desde a segunda metade do século passado, todos esses valores acumulados e ainda presentes no seio das filarmônicas baianas vêm sendo degradados ou subvalorizados. Os oito capítulos que compõem este livro trazem à tona alguns dos principais desafios vividos por essas sociedades na atualidade, na Bahia ou fora dela, e propõem caminhos possíveis para a tessitura de uma transição para uma nova realidade. Nesse sentido, as reflexões aqui presentes conjugam interesses e públicos distintos que extrapolam o acadêmico ao dialogarem com músicos, aprendizes, gestores, sociedade ou amantes das tradições culturais.

Link para download gratuito: www.mapafilarmonicasbahia.com.br 

 

Cultura e arte: representações e simbolismos em espaços urbanos

Cecilia Conceição Moreira Soares e Maria de Fatima Hanaque Campos (Organizadoras)

Edufba, 2020

Cultura e Arte: representações e simbolismos em espaços urbanos nasce de um amplo olhar interdisciplinar experimentado em contextos analisados no cotidiano, acompanhando indivíduos de diferentes épocas e regiões, através de pesquisas que puderam reunir diferentes formalizações e conceituações do mundo dos objetos, entre ornamentos, objetos utilitários, de devoção e indumentárias, valorizando-os pela tradição, pelos costumes e pelas técnicas e saberes que ligam o tempo do homem ao tempo mágico e funcional da cultura e da arte. A obra em tela proporciona ao leitor uma visão do nosso contexto sociocultural a partir das reflexões acerca da realidade circundante, entre práticas e saberes, observados na análise de fatos sociais diversos, estudados pelos olhares de pesquisadores de diferentes formações acadêmicas. Nos artigos publicados, quase todos oriundos de pesquisas acadêmicas, o texto sinaliza a dimensão cultural como denominador comum nas discussões sobre arte, tradição, memória e cultura popular, para o interesse e a informação de um público amplo e diversificado, sobre as especificidades dessa nossa sociedade tão plural. Os múltiplos olhares desses textos conduzem a uma incursão nos vastos universos da realidade sociocultural, em distintas épocas e espaços, traduzidos por técnicas, identidades, crenças e ritos que nos ajudam a compreender um pouco mais acerca da instigante e caleidoscópica construção da sociedade brasileira. Esta bem cuidada organização reúne aspectos culturais e artísticos sob uma ótica interdisciplinar em recortes da nossa história social, que, analisados nas suas representações e simbolismos, muito têm a contribuir para pesquisadores e leitores interessados em expandir seus conhecimentos a partir das reflexões suscitadas pelas questões acadêmicas apresentadas. A transmissão dos temas abordados se realiza num aprendizado em que a experiência é enriquecida pela dinâmica sócio- cultural descrita nos estudos e debates, nas múltiplas dimensões da trajetória social e da cultura material aqui reunidos, caracterizando uma significativa contribuição, aparelhada por uma riqueza e diversidade ímpares, nos focos da cultura e da arte.

Comercialização do livro impresso através do coedufba@ufba.br ou whatsapp: 71 97326726

 

Olhares Comprometidos: fotografia e identidades no MST
Rodrigo Rossoni

Edufba, 2021

Olhares Comprometidos narra e discute a trajetória imagética de crianças e jovens do MST que subverteram a lógica de serem alvos de olhares estrangeiros para se tornarem protagonistas na produção da própria visibilidade. O livro apresenta a experiência de 20 anos de interação com o mesmo grupo em três momentos distintos: em 1997, quando foram fotografados pelo autor; em 2003, quando a partir de uma oficina de fotografia se tornaram fotógrafas da sua cultura e identidade; e em 2017, quando já adultas experimentavam por meio dos smartphones as potencialidades de produzir, editar e compartilhar a sua própria imagem. Intimidades, performances e ficções de si circulam nas redes sociais, evidenciando a híbrida e multifacetada identidade na vida contemporânea.

Comercialização através do site https://olharescomprometidos.com/

Controversas: Perspectivas de mulheres em cultura e sociedade
Beatriz Bastos, Bia Mathieu, Carolina Dantas, Carol Dia, Izabela Alcântara, Joice Araújo, Luana Souza, Sara Mariano, Stéfane Souto e Sofia Mattenheim
Pinaúna Editora, 2021

Controversas é uma coletânea de ensaios que celebra a reunião de mulheres plurais, cuja potência está nas diferenças de perspectivas teóricas e metodológicas que cada uma vêm desenvolvendo em suas pesquisas de mestrado e de vida. A publicação amplia esse encontro físico ocorrido no mestrado do Pós-cultura/UFBA por meio da conversa inédita, que congrega problemáticas relacionadas à transformação da sociedade, por meio da prática artística, da atuação política, da gestão, da pesquisa e da ação que mobiliza a imaginação e retroalimenta a esperança de futuros construídos pelas mulheres.

Comercialização através do site https://www.pinaunaeditora.com.br/produto/controversas-perspectivas-de-mulheres-em-cultura-e-sociedade/